Páginas

segunda-feira, 30 de maio de 2005

Justiça

Sonho.
Sonho que de sincero pode realizar-se.
Como?
Rabiscos.
Rabiscos que unidos formam uma língua,
que de contrastes toma forma
e de pedaços se incorpora inteira.

Mas de divulgada difundiu-se
e então os valores se inverteram,
daí o sonho tornou-se pesadelo.

Resgates são tentados diariamente,
mas as cordas usadas, de tão sabotadas, entregam-se
e eis que volta a tornar-se sonho.

Que dessa vez é sempre interrompido
no momento em que é aceita: realidade.
Mas um sonho substitui outro...

Daí surgem os artistas,
que com suas artes expõem
o que a justiça ameaçada não se preocupa em entender.

Em especial se fez na escrita
onde suas histórias espelham
suas falhas e conceitos.

Desde traços sem sentido
até planos mirabolantes.
Assim se faz poesia.

No poema é onde se alcança justiça plena,
é onde se cria novas maneiras,
mesmo que de sonho nada ultrapasse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário