Páginas

quarta-feira, 21 de setembro de 2005

Marginal

Sou marginal,
estou sempre destacado,
sempre sou inferiorizado.
Apenas por ser diferente.

E sendo diferente
vou ficando para trás
longe do que se chama de uma vida social.

Ao menos eu tento me entender
e não fugir de mim
como fazem comigo.
É sozinho que me sinto acompanhado.

Alguém sincero me ajuda
e me estende a mão.
Hoje somos amigos.

Somente eu consigo vê-lo,
todos notam uma felicidade em mim,
interrogam o porque, querem saber o motivo.
E eu respondo: Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário