Páginas

sexta-feira, 27 de outubro de 2006

Humanidade: a lógica do pensamento

Mundo: lugar que eu me recuso a construir.
Sim, uma vez conhecendo
a planta do projeto
enquanto for esta a previsão
me recuso a participar da construção!
Um canto imundo
de vidas sem consistência.
Sem, em sua maioria,
ter criação própria.
E do que já existe
nada me surpreende em sustância.
O ar que todos compartilhamos
dele, às vezes, contamino-me
e me impregna de nojo interior.

Nesse local em que
os mais fracos sentem, amam, erram
e os mais fortes, que sobrevivem,
pressentem apenas, nada mais que isso.
Eu, que sou fraco,
erro, canso-me de errar, mas erro novamente.
Sinto o que não deveria sentir,
confundo o que não se mistura
nem deixa passar.
E os que erram freqüentemente
não fazem sonhos realidade,
estes esfarelam ao toque
e aos poucos tornamo-nos
todos fortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário