Páginas

domingo, 11 de fevereiro de 2007

Manhã de verão

Um dia, no meio das férias,
A gente acorda tarde como de costume
Sem nenhuma pretensão
Com aquela sonolência de dia de folga.

As horas vão passando
E vamos fazendo as mesmas tarefas.
Pessoalmente ligo o computador
E perco horas jogando conversa fora.

Então de repente a gente esbarra com alguém.
Mas é um alguém que não é qualquer um.
É uma pessoa especial
Incrivelmente perfeita.

Tão incrível que a gente sente insegurança
Não por ela,
Mas por receio de não ser suficientemente bom
Para acompanhá-la.

Como alguém consegue ser assim?
Tão... Tanto?
Sendo incredulamente difícil
De ser ilustrada em simples palavras?

E é tão bom que
Mesmo com a insegurança
A gente se sente bem
Porque ela nos faz sentir bem.

Tudo começou no meio das férias
Num dia sem maiores pretensões
Capaz, contudo, de transformar nossas vidas
Em uma existência maravilhosa.

Para sempre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário