Páginas

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Evolução às avessas

Entre avanços e retrocessos,
homens deitam, choram: sorriem.
Entre sinais de agonia existem
cada um por si em cada pulsação.

Respiramos o ar de escapamentos:
esgoto gasoso.
Sentimos sensações pré-fabricadas:
corações suicidas.

Mentes abertas a entender problemas
e incapazes de criar soluções.
Vendo tudo se perder,
sem nem pensar em impedir.

Desgaste de corpo, alma e pensamento.
O que há de novo é poluição.
Suja essas vidas irracionais
com a falta do bom senso das próximas gerações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário