Páginas

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Cotidiano

Momentos sem graça
Que arrancam de forma avassaladora
Toda a vontade de arriscar
E a substituem pela de ficar calado e observar.

Antes fosse a condição de espectador, apenas
A visualizar as passagens sem fim.
Sem nunca sentir as dores finas e agonizantes
Como agulhas a perfurar a alma.

Da mesma forma que um palhaço sem platéia ou espetáculo
Cuja maquiagem perdeu a serventia
E seus dias passam provando-o
Que sua existência não tem mais justificativa.

Nesse tabuleiro de regras grotescas
O tempo como mandante segue sem parar
Com sua doce obsessão em saber de que maneira acabará
Nossas formas baseadas em iludidas condições.


Por: Felipe Cabral
Em: 19.08.2008

3 comentários:

  1. Uaau! Vc tah inspirado, hein?

    Todos muito bons!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. É verdade, a preguiça e a comodidade dominam o mundo, e principalmente a mim! uhauhauhahuuha
    bju, mano.

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhhh a idéia foi minha...!!!!
    (mesmo não sabendo como eu te inspirei a escrever isso...)
    Qria saber o q falei no outro comentário pra q vc escrevesse isso
    hehehhehe
    Realmente como a menina escreveu no outro comentário..."Tá inspirado hein!!!"

    ResponderExcluir