Páginas

sábado, 13 de setembro de 2008

Saudade

Saudade da ignorância,
Do tempo que bastava
Correr descalço subindo ladeira,
Chutando a bola para ser feliz.

Daquela recepção familiar
Que o cachorro mais queria participar.
Falta de luz que chamava por diversão
De gente real com tempo corrido.

Pena que a chuva não continuou,
Ficou tempo bastante para rir e cair doente.
O que resta é cicatriz de quando os machucados eram sem querer,
E eram os menores que mais traziam dor.

Hoje está tudo tão sem graça, a diversão tão sozinha.
As rotinas todas pré-fabricadas.
A rua é estranha agora, só usada pelo tempo necessário.
Por isso ser criança é mais fácil, menos preocupante, mais alegre.
Mais humano.


Por: Felipe Cabral
Em: 10.09.2008

2 comentários:

  1. "e eram os menores(machucados) que mais traziam dores"... até hoje parece ser assim, ou estou enganada?

    ResponderExcluir