Páginas

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Delicada descrição

Como lua crescente
Com sua vergonha aparente
Aparece tímida, a hesitar
Mostrar seu resplendor e enfim se completar.

É ainda como manhã calma,
Aurora ocupada em banhar a alma
Transparente das ondas pequenas
Que anunciam lindas manhãs amenas.

Tem imagem bela
Como a princesa mais singela
Daqueles desenhos de contos de fada.
Sendo de todas as personagens a que mais agrada.

Tal como uma manhã de natal
Enche-se de esperança em seu total.
Ainda como aquela angelical menina
Que agora meu caminho ilumina.