Páginas

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Primeira sexta-feira – {08h00min}

R. – Bom dia.
C. – Bom dia. – [É, chegou o momento, o que será que vou dizer?]
R. – Tudo bem?
C. – Tudo e você? - [Claro que não está tudo bem. Afinal to aqui...] {08h03min}
R. – Não estamos aqui para falar de mim, estamos?
C. – [Tá, não. ¬¬] {08h05min}
(Silêncio...) {08h11min}
C. – [Eu sabia que não saberia o que falar. ¬¬]
(Silêncio...) {08h16min}
R. – É a sua primeira vez?
C. – [O que você acha?] – É sim...
R. – Bom, podemos começar então: o que te fez vir aqui?
C. – [Vontade de passear ¬¬] – Não sei bem explicar, talvez queira alguém para conversar só. {08h22min}
R. – Alguém para conversar? Não tem amigos?
(Silêncio pensativo...) {08h27min}
C. – [Nenhum que eu precise pagar pra isso!] – Ah, tenho, mas não é a mesma coisa.
R. – Ah não? Então você prefere falar com uma total estranha a um amigo?
(Silêncio...) {08h33min}
C. – [Na verdade eu prefiro conversar comigo mesmo, mas...]
(Som de grafite rabiscando papel)
C. – [o.O]
(Silêncio...) {08h37min}
C. – [Como você acha que as amizades começam? Com estranhos, eu hein...]
(Silêncio...) {08h40min}
C. – Tudo bem, não tenho muitos amigos e os que tenho não conversariam comigo sobre essas coisas.
R. Que coisas?
C. – [Droga, “que coisas?”, você trabalha com isso, como não sabe que coisas são?!] {08h44min}
R. – [Sim, sei, mas gostaria que você as contasse.]
C. – [O quê?! Como? Ah...] – Saco, agora perdeu a graça. {08h46min}
R. – É, eu sei. Nos vemos semana que vem então. {08h47min}
C. – Ok, tchau.
R. – Tchau. {8h49min}