Páginas

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Um quarto escuro,

Vazio.

Um ser agachado em um canto.

Mãos no rosto,

Lágrimas.

Choro de desabafo

Já sem nada estar abafado.

Calma interior,

Desespero exterior.

Braços cruzados,

Visão embaçada,

Inútil.

Nada a frente

Objeto nem luz.

O quarto aumenta.

Mais vazio, mais parede.

Sozinho, sem solidão.

O espaço aumenta mais.

De fora parece ser preocupante.

Esgota-se umas sensações.

Choro.

Retorno ao que é seguro.

Mãos no rosto,

Olhos fechados.


“O interessante da imaginação é poder usá-la quando se enjoa da vida real.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário