Páginas

quarta-feira, 17 de março de 2010

Aniversário

Parabéns a ti, sobrevivente.
Mais um ano de sobrevida.
Mais um ano de inspirações indigestas.
O 22º ano já começa meio pesado.
No meio da chuva forte,
do engarrafamento interminável.
Em torno de uma briga movida de mágoas
que nunca termina.
No fim da pregação de Jó.
Começa em um sofá marrom.
Passa para um banco preto.
Onde a raiva é
confundida com sono.
Com a solidão de um carro,
com ou sem carona do lado
em seus 90 ou 2Km/h.

Ao menos a passagem
de 20 para 21
se fez em sono.
Como seria bom não ter acordado
mais uma vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário