Páginas

terça-feira, 30 de março de 2010

Da lua 1

Ergue-se em meio aos carros
como um faról de motocicleta
a costurar o trânsito.

Crepita-se luz rosada
por entre ondas de calor
de capôs quentes.

Faz-se paisagem de quadro
emoldurado por vias expressas
amarelas e vermelhas.

Firma-se referencial,
qual lanterna distante,
não ilumina, posiciona-se.

Um comentário: