Páginas

quarta-feira, 3 de março de 2010

Pegadas na areia


Às vezes o decorrer dos dias nos faz desejar que "soframos" de amnésia. Um sofrer que não é bem sofrer. Nos faz desejar ter o poder de apagar por completo certos momentos, como a água salgada o faz em nossas pegadas na areia. Descontinuidades temporais, por vezes até espaciais, são suplicadas. Acho que ainda que conseguisse cortar memórias assim não estaria em todo satisfeito, ou feliz, idealmente. Mas também acho que sentiria menos, mais mistério ou menos mistério não faria diferença. Pergunto-me (claro, não poderia deixar de perguntar-me), caso fosse capaz de tal proeza, se tomaria as mesmas atitudes em situações similares que o tempo poderia colocar, como que de pirraça, novamente em meu caminho.

Agradeço porque, no fim das contas, a vida é passageira mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário