Páginas

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Do sol

Vem intrometido,
olhar o que sua ausência causou.

Esgueira-se por entre as nuvens,
a conferir seu reflexo em poças remanescentes.

Vem dar um mínimo de ordem ao caos,
um mínimo de orientação.

Sorte sua ser símbolo de esperança
para o estado alagado.

Tome para si o papel de salva-vidas
das cidades que se afogam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário