Páginas

terça-feira, 20 de abril de 2010

Sono

O sono anseia por ti
envolvendo-te com braços abertos
em uma manta
de pálpebras pesadas.

E mais se engrossa a manta
conforme ele não o abraça
fazendo leve a concentração,
forte a falta de atenção.

Carregado ao vento pelas palavras ditas
perpassa circuitos trifásicos
a alimentar cargas de preguiça.

Paira, como névoa,
sobre as cabeças cansadas
a tirá-las da aula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário