Páginas

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Do atual

Estou preso num presente
em que, isento, devo
negar o antigo novo.

É natural não querer
manter essa isenção
sem cortes ou encontros.

A possibilidade bate à porta.
Armadilha ou
ilusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário