Páginas

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Minha mulher

Minha mulher é assim:
às vezes cisma
com coisa pouca
e provoca briga,
mas é pura manha.

Minha mulher é assim:
carinhosa,
acalenta
pescoço e cabeça cansados
em seu colo
que anseia ser materno.

Minha mulher é assim:
um pouco de mim
e, diante de Deus,
metade será logo assim
que o compromisso
se firmar enfim.

Minha mulher é assim:
faz parte de mim.

3 comentários:

  1. E esse poema é assim:
    faz pouco de si
    e dela.
    Mas é homenagem
    sincera.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Felipe...
    Esse é disparado o poema que você escreveu que eu mais gostei. Muito,muito,muito bom.

    ResponderExcluir
  3. Own xD
    Fico mt feliz que vc tenha gostado Camila
    Obrigado ^^

    ResponderExcluir