Páginas

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Destino

Uma desatenção
E se escorrega.
É como se tudo
Fosse água e sabão:
A estabilidade se foi.

Da queda, só chão.
Desorientados, narizes quebrados,
Ainda que se levante
É difícil saber para onde ir.
Afinal, para onde ir?

Fica uma pergunta:
Qual direção toda essa gente
Irá seguir?
Esqueça, essa resposta já é conhecida
Desde sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário