Páginas

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Velas

Hoje é noite
Que não é dia.
Amanheceu
E não há sol.

Olhos abertos
Não enxergam:
A escuridão
Não se desfaz.

Não há luz.
Tateia-se a manhã
Até que a tarde
Se finde.

Não se vive.
Tudo passa
Como se fosse ontem.
Há esperança?

Nenhum comentário:

Postar um comentário