Páginas

domingo, 13 de novembro de 2011

Da proximidade do fim

Parece um balde de água gelada,
um susto, surpresa aos sonolentos.

A profecia é para aqueles
a quem o futuro pertence.

O amor (de quem mesmo?) se esfriaria,
não cabe medida a quem não tem amor.

Aos que tanto pedem por sinais,
basta olhar ao redor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário