Páginas

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Egoísmo

O egoísmo é alucinação.
É uma fantasia
camuflada de realidade.
Normal ao paciente,
absurda aos demais.

Droga!
Ô troço difícil.
Arraigado no amor próprio
e indiferença alheia,
faz da cura (quase) inexistente.

Vício.
O dependente psicológico
não assume ou procura tratamento.
Egoístas anônimos.
Hum! Somos.

Sem título

Faça o que quer
porque quer agradar

Não há o que divida
a indiferença da vida.

Fevereiro e março

É tarde, 15:00 horas
de um feriado.
Vidas a serem defumadas,
esquecidas no calor do saara.

Mas o samba agoniza gritando,
formando seu zumbido
de brasas, de som, de fumaça.
E de cerveja, ainda gelada!

Muletas acompanham o ritmo da cidade,
aço oco nas pedras ardentes.
Miragem do paralítico que canta o mantra
da central: "Me dá um real".

O Rio de Janeiro fervilha na folga,
convida o Gilberto pra ver essa música!
Porque os churrascos salpicados nas esquinas
disfarçam o cheiro de latrina.