Páginas

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Da poesia

Natureza, poesia (morta).
Folhas de um caderno sem capa dura
testemunham a violência.
Não se é escravo do que se faz.

A relação: liberdade.
A palavra está para um conto,
como a linguagem está para o homem.

A arte sai do indefinível,
aproxima, sem apresentações,
o humano e a humanidade.
A poesia e o poeta.

Os leitores: gente normal.
A visualização da arte não define,
mas esclarece. Sem medir.

Um comentário:

  1. As palavras dizem tanta coisa... Que haja essa relação entre o poeta e os seus leitores.
    Graça

    ResponderExcluir